REDES SOCIAIS

Como reagir ao que está acontecendo

Como reagir ao que está acontecendo
17 jul 2018 POR: Cecilia Queiroz
Tags:

E uma manhã, ao se levantar, você fica se perguntando o que é que está acontecendo. 

Sim, qual é esse problema que não acaba, que não te deixa andar, ver luz no fim do túnel, evoluir.

Por que é tão difícil se mexer? Tão complicado fazer as coisas? Por a mão e quebrar? Consertar uma coisa e outra parar de funcionar? Levar o cano seguidamente? Sair do emprego a toda hora, nem ter emprego, brigar com as pessoas, se decepcionar constantemente? Dever mundos e fundos, não ter para quem pedir dinheiro emprestado ou não saber mais o que fazer?

Congela.

Oi? Isso mesmo. Para tudo e respira. 

Esfria, porque cabeça quente não leva a lugar nenhum.

Pega papel e lápis.

Senta e começa a chatice das listas para poder clarear a situação e verificar as saídas disponíveis.

Faça uma lista para tudo. Tudo mesmo. Com paciência e amor, ainda que isso seja muito difícil. Ainda que sua vontade seja a de sumir, fugir, desaparecer.

Começa com a lista do que deu certo. Qualquer coisa. Depois com o que deu errado. Pode vomitar.

Depois você pode ir para a lista das contas, outra das brigas, outra com o que você planejou e não deu certo, outra com as coisas que precisam ser consertadas, providenciadas e, por fim, a das atitudes para manter o corpo em dia ou, se tiver, a dos problemas de saúde.

Esse mapeamento é fundamental para poder começar a entender o tamanho da encrenca e as possíveis saídas. Porque elas existem. Só precisam ser desenhadas.

Não sabe por onde começar? Leia o post “Listas: vamos resolver a vida

Sobre o que é tudo isso?

Azar? Má sorte? Um péssimo gerenciamento da sua vida?

Os gurus dizem que, apesar da sua vida ter virado de pernas para o ar, da grana ter desaparecido, do telefone não tocar, das pessoas não te chamarem para ajudar,  você precisa descobrir qual é a lição que você está aprendendo com tudo isso.

É bonito, é romântico, mas você tem um problema concreto para resolver. 

Pensa sim, no que está aprendendo. É a ser mais organizado? Mais humilde? Menos arrogante? Mais conformado? Mais agradecido? Mais humano, olhando para o lado e vendo que você não ajudou alguém que teve a bateria pifada? Ou não telefonou para alguém que estava sumido? Ou se esqueceu de pagar alguma conta, algum empréstimo, algum favor?

Mas, além desse exercício de buscar respostas, você tem um problema concreto pela frente, que é resolver sua situação imediata. Mais do que tudo, é transformar em limonada esse monte de limões que estão aparecendo no caminho.

 


Faça um comentário

Seu feedback é valioso para nós. O seu email não será publicado.

SIGA-NOS
MAIS ACESSADOS
Em Destaque